Search
  • Aryane Oar, MS, RDN, CD

Série: O que é SOP? {parte 1}

Updated: Aug 24



SOP, ou síndrome dos ovários policísticos, é o distúrbio hormonal mais comum em mulheres que pode causar irregularidades menstruais e infertilidade [1]. Se você não tem SOP, é muito provável que conheça alguém que tenha.

Mudanças na dieta e no estilo de vida são as principais formas de gerenciar os sintomas da SOP [2]. Então, como esperado, você só precisa de uma rápida pesquisa online para encontrar inúmeras dietas promissoras. No entanto, nem todas as informações que encontramos online são baseadas em evidências científicas, e alguns conselhos podem até ser prejudiciais.

Mas antes, vamos entender melhor esse complexo distúrbio hormonal.

Entendendo a síndrome

A causa da SOP é desconhecida, mas parece estar envolvida com fatores genéticos e ambientais [3]. O distúrbio causa sintomas reprodutivos e metabólicos [4]. Observe que nem todas as mulheres têm todos os sintomas.

- Sintomas reprodutivos: cistos nos ovários (ou folículos imaturos que são frequentemente confundidos com cistos), irregularidade menstrual, infertilidade e excesso de hormônios sexuais (principalmente andrógenos, como testosterona). Os hormônios sexuais elevados podem causar acne em excesso; cabelos em áreas indesejadas (como rosto, peito, costas, abdômen ou ombros); ou então, perda de cabelo no couro cabeludo.

- Sintomas metabólicos: resistência à insulina (quando a insulina é menos eficaz, resultando em altos níveis de insulina no sangue), ganho de peso na região da cintura e níveis elevados de colesterol no sangue (dislipidemia). Altos níveis de insulina estão associados ao ganho de peso, que pode ocorrer mesmo com boa nutrição e um estilo de vida ativo.

Consequências psicológicas, como ansiedade e depressão, também são comuns entre mulheres com SOP [5]. O distúrbio pode ser observado em todo o espectro de peso - de mulheres mais magras até as com maior peso.

Como o diagnóstico é feito?

Para ser diagnosticada com a síndrome, a mulher precisa apresentar pelo menos dois dos três critérios a seguir [4]:

* Menstruação irregular ou inexistente (disfunção ovulatória);

* Sintomas de hormônios sexuais elevados, como descrito acima (ou exame de sangue mostrando andrógenos elevados);

* Ovários policísticos confirmados por ultrassom.

Observe que nem todas as mulheres com SOP apresentam cistos nos ovários ou disfunção ovulatória, o que é surpreendente, dado o nome do distúrbio. Além disso, se forem obtidos valores sanguíneos para verificar os níveis de hormônios sexuais, a paciente não deve tomar pílulas anticoncepcionais por pelo menos seis semanas.

Tratamento médico

Pílulas anticoncepcionais orais são comumente usadas para tratar a SOP, pois induzem menstruações regulares, melhoram a acne e reduzem o crescimento excessivo de pelos em áreas indesejadas e a perda de cabelo no couro cabeludo.

A metformina, um medicamento que melhora a eficácia da insulina, é comumente prescrito e ajuda a normalizar os níveis de insulina no sangue e também induz a ovulação.

Nutrição e SOP

Recorrer à Internet para obter conselhos nutricionais provavelmente fará com que você se sinta sobrecarregado com todos os “prós e contras” - sem mencionar todas as dietas sugeridas. Perder peso é uma recomendação muito comum após ser diagnostica com SOP e, consequentemente, são sugeridos padrões alimentares restritivos, como dietas baixas em carboidrato (“low carb”), sem glúten ou sem leite e derivados. Mas é realmente necessário privar-se de certos alimentos ou grupos de alimentos quando se tem SOP?

Felizmente, a resposta é não; você não precisa se torturar com dietas! Em vez disso, você pode se conectar ao seu corpo para determinar o que funciona e o que não funciona para você ao seguir padrões alimentares saudáveis.

Saiba que recomendações dietéticas específicas não foram determinadas para a SOP [6]. Como níveis mais altos do que o normal de insulina parecem ser um aspecto importante desse distúrbio, alimentos ricos em amido e açúcar, ou seja, carboidratos, são muitas vezes “demonizados” – mais uma vez. No entanto, não há necessidade de evitá-los. Você pode se beneficiar de algumas mudanças nutricionais, mas não precisa se privar.

Além disso, é normal ter desejos de comida se você tiver SOP. Isso é explicado pelos altos níveis de insulina que atuam como estimulantes do apetite e aumentam os desejos de comida, principalmente de doces. Portanto, um passo inicial importante é garantir que você esteja comendo o suficiente e não seja restritivo. Reduzir as calorias quando a fisiologia do seu corpo está aumentando seu desejo por comida simplesmente não ajuda!

Estilo de vida

Procure maneiras de movimentar seu corpo regularmente, pois foi demonstrado que o treinamento aeróbico e de resistência (levantar peso) pode melhorar os níveis de insulina, a composição corporal e a reprodução em mulheres com SOP [7].

Referências


1. Chittenden BG, Fullerton G, Maheshwari A, Bhattacharya. Polycystic ovary syndrome and the risk of gynaecological cancer: a systematic review. Reproductive BioMedicine Online. 2009;19(3). https://www.rbmojournal.com/article/S1472-6483(10)60175-7/pdf. Accessed June 25, 2020.

2. Phelan N, O’Connor A, Tun TK, et al. Hormonal and metabolic effects of polyunsaturated fatty acids in young women with polycystic ovary syndrome: results from a cross-sectional analysis and a randomized, placebo-controlled, crossover trial. The American Journal of Clinical Nutrition. 2011;93(3). doi:10.3945/ajcn.110.005538.

3. Ovalle F, Azziz R. Insulin resistance, polycystic ovary syndrome, and type 2 diabetes mellitus. Fertility and Sterility. 2002; 77(6). doi:10.1016/S0015-0282(02)03111-4.

4. Evidence-based Methodology Workshop Executive Summary. Washington D.C.: National Institutes of Health; December 2012. https://prevention.nih.gov/research-priorities/research-needs-and-gaps/pathways-prevention/evidence-based-methodology-workshop-polycystic-ovary-syndrome-pcos. Accessed June 25, 2020. 

5. Deeks AA, Gibson-Helm ME, Teede HJ. Anxiety and depression in polycystic ovary syndrome: a comprehensive investigation. Fertility and Sterility. 2010;93(7). doi:10.1016/j.fertnstert.2009.09.018. 

6. Moran LJ, Ko H, Misso M, et al. Dietary Composition in the Treatment of Polycystic Ovary Syndrome: A Systematic Review to Inform Evidence-Based Guidelines. Journal of the Academy of Nutrition and Dietetics. 2013; 113(4). https://jandonline.org/article/S2212-2672(12)01925-9/fulltext. Accessed June 25, 2020.

7. Thomson RL, Buckley JD, Brinkworth GD. Exercise for the treatment and management of overweight women with polycystic ovary syndrome: a review of the literature. Obesity Reviews. 2011;12(5). doi:10.1111/j.1467-789X.2010.00758.x.

23 views

Address

2936 S Highland Dr, Suite 100
Salt Lake City, UT 84106

p: 801-948-0898

f: 801-931-2156

Direct Phone Numbers

Aryane: 801-382-9164

Katie: 385-831-1707

Lauren: 801-871-9252

Paige: 801-948-0898

©2020 BY POSITIVE NUTRITION®