Search
  • Aryane Oar, MS, RDN, CD

Série: O que é SOP? {parte 3}



Bem-vinda(o) à parte 3 da série O que é SOP?, onde vamos abordar a síndrome dos ovários policísticos (SOP) na adolescência. Você pode acessar a parte 1 aqui e a parte 2 aqui se, primeiro, quiser obter uma visão geral desse distúrbio hormonal e aprender sobre sua associação com o desenvolvimento do comer transtornado/transtornos alimentares, respectivamente (altamente recomendado!).

A irregularidade menstrual na adolescência costuma ser vista como uma parte normal do desenvolvimento. Embora realmente possa ser perfeitamente normal, pode também indicar que uma investigação mais profunda seja necessária, já que pode ser um dos primeiros sinais da síndrome. Quando os ciclos menstruais são irregulares, anticoncepcionais orais são comumente prescritos, o que pode atrasar o diagnóstico de SOP, já que agora a paciente pode relatar um ciclo menstrual regular. Se você tem menstruações irregulares, está enfrentando problemas com a imagem corporal, tem uma relação difícil com a comida e um histórico familiar de SOP, a recomendação é que procure mais fundo com seu médico sobre um possível diagnóstico da síndrome. Como discutiremos mais tarde, a detecção precoce é muito útil.

Este artigo é baseado no livro PCOS - The Dietitians Guide [1], escrito pela nutricionista americana Angela Grassi, que fez um trabalho fantástico compilando informações baseadas em evidências científicas para orientar o aconselhamento nutricional no contexto desse distúrbio endócrino complexo. Ao discutir a SOP especificamente na adolescência, Angela afirma que a síndrome geralmente não é diagnosticada entre as adolescentes, e a maioria das mulheres adultas só descobre que tem o problema depois de procurar ajuda com infertilidade. O reconhecimento e o tratamento precoces são cruciais e podem prevenir dificuldades emocionais mais tarde na vida. Além disso, a detecção precoce pode prevenir o desenvolvimento de doenças crônicas ligadas à SOP, como a síndrome metabólica e o diabetes tipo 2.

DIAGNÓSTICO

Os sinais e sintomas da SOP geralmente aparecem no início da puberdade e podem ter um impacto significativo na autoestima e na saúde emocional das adolescentes. Essas meninas podem apresentar ganho de peso na região abdominal e dificuldade para controlar o peso, desejos intensos e frequentes por doces e alimentos ricos em amido, bem como crescimento excessivo de pelos no rosto e no corpo, manchas escuras na pele (acantose nigricans) e acne. Isso pode resultar em problemas com a imagem corporal, o que pode levar a comportamentos alimentares irregulares (ou seja, o comer transtornado), como a prática de dietas, pular refeições e preocupação com a comida, por exemplo, aumentando assim o risco de desenvolver um transtorno alimentar.

Diagnosticar SOP em adolescentes não é uma tarefa fácil. Os critérios para diagnóstico mencionados na parte 1 desta série foram desenvolvidos para mulheres adultas, o que pode não ser apropriado para fazer um diagnóstico preciso em adolescentes. Para ajudar a montar esse “quebra-cabeça”, uma história familiar da síndrome pode ajudar a apontar para a direção certa. Se alguém da família for diagnosticada com o transtorno, principalmente a mãe ou uma irmã, o teste precoce é importante. Por outro lado, quando uma adolescente é diagnosticada com SOP, suas irmãs também devem ser examinadas.

O NUTRICIONISTA COMO SEU ALIADO

A(O) nutricionista pode desempenhar um papel importante na triagem da síndrome e recomendar testes diagnósticos adicionais em adolescentes, já que visitas mais frequentes podem fornecer uma noção melhor dos padrões de alimentação da cliente assim como sua ingestão alimentar, desejos por certos alimentos e sua relação com a comida.

Semelhante aos adultos, não há recomendações dietéticas específicas para adolescentes com a síndrome. No entanto, o nutricionista pode promover e apoiar hábitos alimentares e mudanças no estilo de vida para melhorar a saúde geral. A cliente pode ser instruída sobre o manejo dietético adequado da SOP e ser incentivada a seguir uma abordagem saudável de alimentação e exercícios sem enfocar na perda de peso. Por exemplo, educá-las sobre como os diferentes alimentos afetam os níveis de insulina pode ser muito benéfico.

Os pais também podem se beneficiar de orientação nutricional, já que mitos e equívocos sobre a síndrome podem ser esclarecidos, e podem obter ajuda para apoiar mudanças dietéticas adequadas da filha. Eles também podem ser instruídos sobre como promover o relacionamento positivo de sua filha com a comida sem sentir a necessidade de regular sua ingestão de alimentos.

Se você é uma adolescente com SOP, leia com atenção! O peso que você ganhou não é sua culpa de forma alguma. Na realidade, ocorreu devido a desequilíbrios hormonais (e algum ganho de peso também é possível devido ao fato de passar pela puberdade e maturação). Existem muitas pessoas que compartilham as mesmas frustrações e dificuldades com a síndrome; você não está sozinha! Além disso, lembre-se de que o diagnóstico da SOP não significa que você nunca será capaz de conceber um filho, porque talvez isso não vai ser problema algum. As melhorias nos hábitos alimentares e na atividade física podem ajudar na fertilidade. Portanto, detectar o distúrbio durante a adolescência é definitivamente vantajoso para que você possa implementar mudanças de estilo de vida que promovam a saúde desde cedo. O que você aprender agora pode ser benéfico à sua saúde e bem-estar para o resto de sua vida.

Referência:

1. Grassi A. PCOS: The Dietitian’s Guide. 2nd ed. Haverford, PA: Luca Publishing; 2013;75-94.

9 views

Address

2936 S Highland Dr, Suite 100
Salt Lake City, UT 84106

p: 801-948-0898

f: 801-931-2156

Direct Phone Numbers

Aryane: 801-382-9164

Katie: 385-831-1707

Lauren: 801-871-9252

Paige: 801-948-0898

©2020 BY POSITIVE NUTRITION®